5 pontos para um casamento feliz


Ontem, estive celebrando um casamento, e estive pensando sobre coisas que eu aprendi nos últimos 4 anos de casamento. Por isso, decidi compartilhar algumas ideias que aprendi neste tempo, enquanto tomo um café com minha esposa, Patrice.

Orem juntos

Separe um tempo cada dia para orar com seu cônjuge.

Vocês podem orar nas primeiras horas do dia e pedirem a Deus que lhes prencha com Seu Espírito Santo, dando forças para o dia seguinte. A afeição amorosa irá além do mundo físico, para o domínio emocional e espiritual. Isto desenvolve uma verdadeira intimidade uns com os outros e com Deus.

Vocês também podem optar por orarem juntos um pouco antes de irem para a cama a cada noite. Buscar ao Senhor em oração, juntos se torna uma poderosa arma para dissipar, antes de dormir, toda e qualquer mágoa que tenha sido provocada ao longo do dia.

0 comentários:

Uma Igreja Antiga e Futura

De fato, o cristianismo é velho, cada vez mais velho, ano após ano. No entanto, ele é também novo, cada vez mais novo, manhã após manhã.
- Rev. John Stott

Esta frase e esta foto comunicam em poucas palavras a essência do Anglicanismo no século 21. Uma igreja que não nasceu ontem, no entanto uma igreja que não deseja simplesmente manter suas tradições, mas viver o Evangelho como missionários de Cristo.

Não em vão, muitas vozes surgem ao redor nosso, mas poucas são as que decidem simplesmente seguir a Cristo. O Anglicanismo aprende daqueles que tem caminhado antes de nós e arrisca abrir novos caminhos, onde neguem tem caminhado antes.

Estamos arraigados a Reforma que faz a Igreja de Cristo voltar as Escrituras, contudo não vivemos no passado. Somos de ontem, mas já construimos o futuro. Somos pecadores e, ao mesmo tempo, santos em Cristo. Somos Anglicanos, somos como você.

Sejamos exemplos de vida... e que Cristo seja glorificado através de nós.

+

0 comentários:

A Ressurreição de Cristo



Se existe uma doutrina que está no centro da fé cristã, esta é a Ressurreição do nosso Senhor, Jesus Cristo. Ele voltou a vida depois da sua morte e sacrifício voluntário na Cruz.

Este poderia ser considerado o princípio da história cristã. Com certeza, Cristo foi “gerado do Pai antes de todos os Mundos,” e não tem fim. De fato, uma das grandes promessas que Jesus fez foi “eu estou convosco todos os dias, até o final dos tempos”. Não em vão, terminamos muitas das nossas orações com a frase como “eternamente e para sempre”, mas a ressurreição de Cristo é sem dúvida o grande evento na história do Cristianismo, como será o retorno de Cristo. Toda a vida Cristã se desenvolve a partir da Ressurreição de Cristo, o fundamento essencial de toda a estrutura.

0 comentários:

Jesus, a Vida


Disse-lhes Jesus: Eu sou a ressurreição e a VIDA. Quem crê em mim ainda que morra, viverá.” (João 11:25)

O mensageiro chegou trazendo um recado muito triste a Jesus: Senhor, está enfermo aquele a quem o amas (João 11:3). Não é nada fácil quando o telefone toca e alguém nos dá esse tipo de notícia, de que um parente está mal ou alguém mto próximo. Ao receber essa mensagem, Jesus ainda demorou um pouco. Ficou dois dias no lugar onde estava. Por que será que Jesus não foi imediatamente até Betânia onde a família amiga o aguardava ansiosa pela sua abençoada presença?

0 comentários:

Conhecendo Deus através da Religião Comparada

A fonte principal do conhecimento de Deus é a revelação de Deus na Persona do nosso Senhor, Jesus cristo, que foi a culminação de Sua revelação, como tinha sido vaticinada pelos Profetas do Antigo Testamento.

Ao mesmo tempo, temos outras fontes pouco consideradas que permitem conhecer a Deus até certo ponto.

A primeira a ser considerada é a Religião Comparada que trataremos neste artigo. Nos próximos artigos, estaremos escrevendo sobre a Consciência Humana e Deus como resposta.

Se pensamos sobre Religião Comparada, temos que refletir sobre a experiência humana sobre a religião através da história e das diferentes culturas. Assim, obtemos informação que nos ajudará a discernir se tem certas características comum às diversas religiões.

2 comentários:

A Vida de Alcuin de York



Possivelmente, você nunca ouviu falar de Alcuin de York, ainda que foi uns dos líderes mais importantes no século VIII.

Alcuin (735 - 804) foi um Prelado, professor e filósofo anglo-saxônico nascido em York, na Nortúmbria, região ao sul do rio Tâmisa, que ia desde o rio Humber até o rio Forth, líder do reativação cultural da Idade Medieval na Europa.

Estudou na Escola Catedral de York e formou-se na escola episcopal de Jarrow da Igreja na Inglaterra, fundada por Beda o Venerável.

Posteriormente lecionou em York durante quinze anos e ali criou uma das melhores bibliotecas da Europa, tendo transformado a Escola em um dos maiores centros do saber.

Chamado (782) pelo imperador Carlos Magno para cuidar dos interesses educacionais do Império, tornou-se seu conselheiro para questões de ensino e cultos.

Foi o criador das universidades ditas palatinas, ou Palácio-escola, em Aix-la-Chapelle, sob encomenda do imperador Carlos Magno, seu idealizador, na qual eram ensinadas as sete artes liberais: o trivium, gramática, lógica e retórica, e o quadrivium, aritmética, geometria, astronomia e a música.

Historicamente é considerado o maior artífice do renascimento carolíngio, por seu espírito organizador e pela criação de suas primeiras obras doutrinárias. Morreu na cidade de Tours, na França, e canonizado, tornou-se o patrono das universidades cristãs.

Escreveu livros de textos elementares sobre aritmética, geometria e astronomia.

Entre los discípulos que Alcuin de York tive em Tours (França) estive Fredegiso de Tours, Amalario de Metz, Hilduíno de Saint-Denis e Rabano Mauro, sendo este um dos grandes teólogos do século IX.

+

1 comentários:

Você tem tempo para Deus?


Quando pensamos sobre o tempo, sempre ficamos surpreendidos como parece que não temos quase tempo. Todos nós gostaríamos poder ter mais tempo nas nossas mãos, certo?

O problema realmente não está no tempo per se, porque diferentes pessoas conseguem fazer diferentes coisas com seu tempo. Afinal, o dia tem 24 horas, ocupamos nosso tempo com o trabalho, família, festas, TV, internet, passeios, entre outras coisas.

Agora, se pensamos na nossa vida cristã, será que estamos dedicando suficiente tempo a Deus durante o nosso dia? Quanto passo hoje diante da presença de Deus, ou lendo e meditando as Escrituras?

0 comentários:

Evangelismo? Não, obrigado.


Existem várias opiniões e idéias sobre porque não se evangeliza pelos membros das igrejas evangélicas, estas são algumas das respostas que poderíamos encontrar.

1. “É o trabalho do pastor, não é minha função.”

Resposta: As Escrituras nos ensinam em Efésios 4.11-12 que a função dos líderes é formar cada um dos membros da igreja para fazer o trabalho do Reino.

2. “Não sei o que dizer ou fazer para evangelizar.”

0 comentários:

John Newton e a Sublime Graça



John Newton (Londres, 24 de Julho de 1725 — 21 de Dezembro de 1807) foi um clérigo Anglicano, e convertido traficante de escravos. Foi autor de muitos hinos incluindo Amazing Grace.

John Newton é conhecido principalmente por escrever o hino "Amazing Grace" (Sublime Graça). Este hino está na sua origem ligado à luta pela abolição da escravatura. John Newton (1725-1807), autor da letra, gastara parte da sua vida vendendo escravos.

Quando Newton se converteu, viria a ser um entusiasta discípulo do Rev. George Whitefield, clero anglicano, e conheceria ao Rev. John Wesley, clero anglicano e fundador do movimento Metodista. Tornou-se presbítero Anglicano da Olney Parish Church e depois da St. Mary, Woolnot, em Londres. Em Olney tornou-se amigo do poeta William Cowper. Juntos trabalharam nos cultos semanais, em reuniões de oração e na produção de um novo hino para cada culto da comunidade. Escreveu "Amazing Grace", em dezembro de 1772, apresentando-o à sua congregação no culto do dia 1 de janeiro de 1773.

0 comentários:

25 Pontos para Viver o Reino em 2012, Parte II


13. A transformação real das cidades vai expandir, quando cada pessoa realizar seu propósito no Reino e chamado da Igreja, e for realizado plenamente a cada dia por cada pessoa.

14. Os líderes que servem a Deus seguirão sendo reconhecidos e perseguidos, porque desejam servir a Deus e não ser servidos, nem buscam títulos, nem honras, mas o Reino a qualquer preço, porque só Deus é digno de toda honra, glória e louvor.

15. O Senhor é o dono de todas as coisas, tanto das que temos como das que pedimos. Ele tem dado tudo o que temos de acordo com sua graça e misericórdia. O Senhor está buscando bons administradores para expandir o Reino de Deus, a partir do que temos. Precisamos ser obedientes no dízimo e ter um coração agradecido através das ofertas, isto inclui tempo, dinheiro, habilidades e serviço, como um ato de ação de graças.

16. A Igreja que entende o evangelho do Reino continuará trazendo adiante liderança e influência santa em cada área da vida, a cultura, a sociedade e a econômica. Os líderes de Deus precisam arrepender-se e fazer a perfeita vontade de Deus, pedindo a sabedoria e autoridade nas diferentes áreas: governo, negócios, saúde, mídia, leis, igreja, educação, e muitas outras áreas.

17. Aceita outros como são e os abençoa, em vez de ser ofendido pelo jeito de ser ou seus pensamentos, vendo as diferenças e não o que temos em comum. Vivamos com corações livres de ofensas escondidas em Cristo. Não precisamos concordar em tudo para caminhar juntos.

18. Elege ver as coisas boas nas pessoas, ora por elas, e as ame, ainda que não mudem e continuem nos seus caminhos errados. Acredite no melhor dos outros.

19. Cada cristão deve entender sua jornada e o processo contínuo que está caminhando. Deus não tem terminado a obra que está realizando em cada um de nós. Humildemente aprendamos dos nossos líderes e daqueles irmãos que estão nesta jornada, ou processo, conosco.

20. A convergência pode vir, quando verdadeiramente amamos e aceitamos o fato de que cada um de nós é um dom aos outros, e diferentes expressões do povo de Deus.

21. Pais espirituais vão ter um coração de dar aos seus filhos espirituais muito mais do que possam receber em retorno. Vivemos em uma geração sem pais, sem homens, sem modelos de vida. Sejamos filhos para depois ser pais espirituais.

22. Busquemos eliminar cada ídolo que existe na nossa vida, sejamos livres para servir efetivamente. O maior de todos os ídolos nesta batalha somos nós mesmos. Continuemos a morrer a nós mesmos e tornemo-nos abnegados em busca de Cristo e Seu Reino. Tenha certeza que existem outros ídolos na sua vida, como pode ser o futebol, o ministério, o trabalho, entre outros.

23. Veja o Reino de Deus além da raça, sexo, ou idade, e busca a unidade através de toda a diversidade e expressões do Seu Reino glorioso. No Reino, todos podemos trabalhar juntos na plenitude e semelhança de Cristo.

24. Dar contas com alegria na Igreja vai criar um povo alegre que transformará sua vidas e a vida da sua cidade. Como Igreja, escutamos o coração de Deus através da unidade de coração e a tomada de decisões em sínodos e conselhos.

25. A terra será cheia da glória do Senhor, enquanto mais pessoas sejam regeneradas e redimidas, tendo um verdadeiro encontro com Deus que traga arrependimento, mudança de vida e fé em Cristo. Assim, amaremos como Deus ama, falaremos como Deus fala, e realizaremos o que Deus faz e, assim, mudaremos o mundo juntos, como UM SÓ CORPO.

Leia a primeira parte, aqui.

+

0 comentários:

25 Pontos para Viver o Reino em 2012, Parte I


Hoje começamos um novo ano, por este motivo acho que é um bom momento para refletir sobre 25 pontos que acredito que são importantes para cada crente. Espero que estes pontos estejam já no seu coração e na sua mente. Se não é assim, eu quero convidar você a orar através destes pontos para que possam ser uma realidade na sua vida e na vida da Igreja.

Todos nós temos um papel essencial dentro do corpo de Cristo, a Igreja. Desejo que este ano possamos fazer nossa parte para que o Reino de Deus seja estabelecido no meio de nós, e que tudo seja para a glória e a honra do nosso Deus.

0 comentários:

As divisões da Teologia Cristã


Se pensamos a respeito da palavra teologia, tenho certeza que muitos terminariam pensando na Teologia Sistemática ou na Teologia Dogmática. Na verdade, a teologia se divide em vários ramos, ainda que historicamente a Teologia Dogmática e a teologia histórica tenham sido consideradas como sendo as principais ramificações.


Isso não significa que a forma pela qual fazemos teologia seja mais importante do que aquela usada por outros teólogos. De fato, é inegável que a teologia sistemática apresenta uma forte influencia sobre os seminários teológicos e, de forma interessante, pode-se notar um crescimento pelo interesse da teologia bíblica nesses últimos anos.

0 comentários: