Somos 42,3 milhões de ...


Ontem acordei lendo a notícia de que somos 42,3 milhões de evangélicos no Brasil. Acho que os evangélicos de todo Brasil se acordaram com um grande sorriso, enquanto alguma coisa dentro de mim ficou incomodada.

Estava feliz por ser quase tantas pessoas que já conhecem Cristo, mas será que realmente conhecem Cristo? Esta pergunta me surpreendeu nos meus próprios pensamentos. Com certeza, temos quase 25% da população que se chama evangélica e as igrejas estão cheias. Contudo, observo com certo descrédito tantas coisas que vejo neste Brasil amado.


Por um lado, sou consciente que o Brasil mudou sim. E como mudou. O Brasil está crescendo financeiramente, mais pessoas estão melhorando suas condições de vida e temos mais jovens que fazem estudos na universidade. Tudo isto são boas novas. MAS qual foi o papel da igreja neste processo?

Por outro lado, vejo entre os evangélicos atitudes, pecados e formas de pensar, dignas de um pagão. Os evangélicos temos crescido até quase chegar a 1 de cada 4 brasileiros ser evangélicos, mas isto significa que temos feito diferença real no Brasil?

Suponho que a resposta é SIM, e é NÃO. Porque o Brasil evangélico está tão diversificado que encontramos entre os evangélicos igrejas que são duvidosas, como a Congregação Cristã do Brasil ou a Igreja Adventista. Isso porque ainda não mencionei a Universal ou Mundial.

Acho que é uma boa notícia que Jesus crucificado, como falava o apóstolo Paulo, seja pregado, mas este deve ser o primeiro passo para uma transformação real de cada pessoa para ser uma mudança verdadeira do Brasil.

Agora, podemos ter certeza de que vamos ver os políticos tentando ganhar as simpatias dos evangélicos para depois votar leis absurdas contra as Escrituras e os Mandamentos de Deus.

Celebremos, mas também é hora de dar uma parada no caminho para refletir o que estamos fazendo bem e o que devemos mudar, se desejamos fazer visível o Reino de Deus.

+

0 comentários: