Educação Cristã no Século 21



Será que as gerações cristãs anteriores estavam mais bem preparadas do que as de hoje? A resposta a esta pergunta está diretamente relacionada com o compromisso dos cristãos em estudar e viver de acordo com a Palavra de Deus.

Para que a Igreja de Cristo esteja melhor preparada para enfrentar os desafios do Século 21, precisa sair do nível da superficialidade e aprofundar-se nas Escrituras.

O maior modelo de professor encontramos em Jesus, o Mestre por excelência.

As técnicas exercidas por Jesus a ensinar as verdades de Deus o tornava um excelente educador. Ele era flexível, contemporâneo, usava situações do dia a dia, diálogos, parábolas, figuras teóricas... O Mestre tinha estratégias para ensinar a todos que o ouviam. Ele era diferente pois tratava o conteúdo das Escrituras e o contextualizava inserindo lições de vida. Com isso Ele conseguia a unidade. Falava para homens, mulheres e crianças de diferente razões sociais e nacionalidades, e todos se maravilhavam, porque falava com autoridade de quem conhecia e vivia as Escrituras.

Os ensinos tinham que ir além das palavras para ser vida:

"Cuidado para não praticardes boas obras diante dos homens a fim de serdes vistos por eles; do contrário, não tereis recompensa de vosso Pai, que está no céu. Assim, quando deres esmola, não faças tocar trombeta diante de ti, a exemplo dos hipócritas nas sinagogas e nas ruas, para serem glorificados pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam sua recompensa. Mas, quando deres esmola, a tua mão esquerda não saiba o que faz a direita; para que a tua esmola fique em segredo; e teu Pai, que vê o que é secreto,* te recompensará. E, quando orardes, não sejais como os hipócritas; pois gostam de orar em pé nas sinagogas e nas esquinas das ruas, para serem vistos pelos homens. Em verdade vos digo que eles já receberam sua recompensa. Mas tu, quando orares, entra no teu quarto e, fechando a porta, ora a teu Pai que está em secreto; e teu Pai, que vê o que é secreto, te recompensará" (Mateus 6.1-6).

O exemplo dado por Jesus em seu ministério é notório. Ele foi mais mestre do que pregador ou operador de milagres. J.A. Marques observa que “O ensino era ocupação principal de Jesus. Muitas vezes ele foi operador de curas, às vezes realizador de milagres, frequentemente um pregador, mas sempre um professor” (Learning Teach form The Master Teacher, p.76- 77). Jesus era chamado de mestre tanto pelos seus discípulos como pelos seus inimigos . Ele percorria toda a Galileia ensinando nas sinagogas (Mateus 4.23; Lucas 13.10).

Hoje, pela graça de Deus, podemos contar com muitos recursos na area de Educação Cristã: recursos audiovisuais, salas equipadas, variedade de literatura e cursos de capacitação, mas o mais importante recurso é o professor comprometido em ensinar exclusivamente o conteúdo da Palavra de Deus. OS mestres e pregadores, capacitados pelo Espírito Santo, podem ser um instrumento poderoso para edificação de vidas por meio da Palavra de Deus.

Precisamos entender, que a educação cristã é uma responsabilidade de todos: primeiro de todo, da família, e, também é claro, da igreja, dos professores e dos irmãos. Contudo temos que abrir a Palavra de Deus em casa, estudar a Bíblia e transmitir aos filhos os ensinos de Cristo.

Devemos encarar este desafio para o nosso crescimento e relacionamento com a Palavra de Deus para que assim sejamos edificados e preparados para cumprir a missão que Ele nos confiou.

A Deus seja dada toda a glória.


0 comentários: