Que está atrapalhando o seu caminhar com Cristo?


Existem coisas na vida que não são pecado, mas atrapalham. Pense em qualquer tipo de corrida. O que pode acontecer se o piloto de uma bicicleta, moto ou carro se desconcentrar por segundos? Ao perder o foco arrisca-se a perder a vida. 

É esta imagem que o autor de Hebreus 12.1 usa: “… depois de eliminar tudo que nos impede de prosseguir e o pecado que nos assedia, corramos com perseverança a corrida que nos está proposta.

Segundo este versículo, dois itens prejudicam o foco da corrida: coisas que nos atrapalham e o pecado. O alerta bíblico deve nos fazer pensar. Existem coisas na vida que não são pecado, mas atrapalham. Quanto ao pecado é simples de admitir que atrapalha, mas coisas que não são pecado podem gerar dúvidas se atrapalham ou não.

Vamos refletir num exemplo prático. Namorar é pecado? Não, mas pode atrapalhar. Como? Todos já vimos o filme do garoto e da garota firmes na fé e, de repente, começam a namorar. No princípio, tudo normal. O tempo passa e começam os ciúmes, as proibições, os isolamentos da família, dos irmãos e dos amigos, culminando com uma possessividade incontrolável. Tudo isso atrapalha a correr bem a corrida.

Outro exemplo pode ser o Facebook. Será que o Facebook é pecado? Não, mas pode atrapalhar. Como? Se você passa muito tempo no Facebook, mas não temos tempo para orar, ler a Bíblia, ter comunhão com os irmãos, ou simplesmente ter tempo para descansar e dormir. Assim, nos podemos encontrar em isolamento, nossas percepções da realidade mudam, e terminamos vivendo em um mundo virtual. Tudo isso atrapalha a correr bem a corrida.

Existe um risco, se permitimos que certas coisas possam atrapalhar nossa caminhada com Jesus.

“Livremo-nos de tudo o que nos atrapalha” é o alerta bíblico. Não apenas de uma parte, mas o texto diz que devemos nos livrar de tudo. Tudo é tudo! Maus hábitos, maus amigos, maus lugares, maus pensamentos, livremo-nos de tudo, antes que tudo vire pecado. O segundo versículo do mesmo capítulo nos ensina como manter o foco: “fixando os olhos em Jesus, o Autor e Consumador da nossa fé, o qual, por causa da alegria que lhe estava proposta, suportou a cruz, não fazendo caso da vergonha que sofreu, e está assentado à direita do trono de Deus”.

Ou seja, cruz e vergonha não atrapalharam a corrida de Cristo. Cruz e vergonha não foram capazes de induzir Jesus ao pecado. Muito pelo contrário, pela alegria que lhe fora proposta, a alegria de dar sua vida para salvar o mundo, Ele tudo suportou.

Portanto, mantenha o foco da sua vida só em Jesus, sua corrida, apesar de sofrimentos e privações, experimentará um tipo de alegria que só os que correm com Cristo experimentam.

A glória seja sempre dada a Deus.




0 comentários: