Anglicanos Protestantes ou Anglicanos Católicos


Talvez, tenha ouvido falar sobre os anglo-católicos, ou sobre os anglicanos reformados, ou os episcopais anglicanos. Alguns anglicanos falam que são católicos, outros falam que são protestantes, e outros falam que são tudo isso e muito mais. Então, provavelmente, você possa estar confundido sobre tudo isto, afinal os Anglicanos são protestantes ou católicos?

A resposta pode parecer uma contradição em si mesma, mas a Igreja Anglicana realmente é tanto Protestante como Católica, como todas as igrejas reformadas. Os próprios Reformadores Protestantes fizeram uso do termo “católicos reformados,” porque entendiam que estavam reformando a Igreja Católica dos erros de Roma. Por este motivo, resulta incorreto chamar somente de “católicos” os membros da Igreja de Roma. Na verdade, os termos Protestante e católico não são opostos, ou contrários, como muitos cristãos pensam.

Há Católicos que aceitam e obedecem a autoridade do Papa, o Bispo de Roma. Eles são conhecidos como católicos-romanos. Contudo há outros Católicos que não aceitam a autoridade do Papa, nem aceitam os dogmas ou ensinos da Igreja Católica Romana. Alguns destes Católicos são chamados de Evangélicos, Protestante e Reformados. Entre eles, se encontram os Anglicanos. Portanto, os termos “Protestante” e “Reformados” deveriam ser em oposição com “Romano,” em vez de com “Católico.”

A Igreja Anglicana é Católica, porque é a mesma igreja que a igreja dos primeiros cinco séculos. Assim, continua a fé e prática da igreja primitiva, baseada nas Sagradas Escrituras, afirma os Credos universais, celebra os dois sacramentos de Cristo e o ministério apostólico.

A Igreja Anglicana é Protestante e Reformada, porque afirma as Cinco Solas, as doutrinas reformadas, continua firme contra todas aquelas inovações em doutrina e culto, em que a fé Cristã tem sido desfigurada ou esquecida, permitindo erros, pecados e heresias na Igreja através dos séculos.

Assim, há Católicos que estão em comunhão com Roma, e Católicos que não, como é o caso de todas as igrejas reformadas.

Então, como difere a Igreja Anglicana de outras igrejas evangélicas?

As igrejas que surgiram da Reforma do século 16, e das seguintes divisões nestas igrejas, ainda quando variam nas suas crenças e práticas, e nem sempre estão em relação oficial entre elas, são conhecidas, como igrejas evangélicas no Brasil.

A Igreja Anglicana é uma igreja evangélica na medida em que ela compartilha com estas igrejas os princípios evangélicos. A Igreja Anglicana credita, como evangélicos, que as Sagradas Escrituras são a inspirada Palavra de Deus e contêm todas as coisas necessárias para a salvação e para uma vida agradável a Deus. Nós nos aplicamos fielmente à leitura, ao estudo, ao ensino e à pregação das Escrituras, acreditando que elas são a fonte para nossa maturidade espiritual. Também aceitamos a distinção evangélica que enfatiza a importância do relacionamento pessoal com Jesus Cristo, de uma vida consagrada a Ele e de um compromisso com evangelismo e missões.

Entretanto, difere com outras igrejas no culto e governo da igreja. A Igreja Anglicana mantém a ordem de culto histórico que foi purificado das práticas errôneas, chamado de Livro de Oração Comum; observa o ano cristão; usa vestes; e continua o ministério apostólico.

A Igreja Anglicana conserva a estrutura da igreja primitiva de concílios e conselhos, e, também, o triplo ministério ordenado: diáconos, presbíteros e bispos. Também, tem continuado usando as palavras cristãs de uso antigo, como paróquia, confirmação, diocese, entre muitas outras.

Existem outras igrejas evangélicas que tem muitos aspectos semelhantes a Igreja Anglicana; por exemplo, a igreja metodista, igreja luterana e a igreja presbiteriana.

Qual é a diferença entre a Igreja Anglicana e a Igreja Católica Romana?

Existem muitas diferenças a ser consideradas entre estas duas igrejas. Possivelmente, devemos começar com a questão da autoridade. A Igreja Anglicana acredita que a suprema autoridade se encontra na Bíblia, enquanto a Igreja Católica Romana afirma que autoridade vem da Igreja.

Isto leva a considerar a jurisdição do Papa. A Igreja Anglicana considera que o Papa é somente o bispo de Roma, e não tem autoridade ou supremacia patriarcal sobre a Igreja universal. Portanto, o Papa não é o Vicário de Cristo na Terra. Acreditamos que, somente, Jesus Cristo é a cabeça da Igreja, como corpo de Cristo, e ela é a sua representante (embaixadora) na Terra.

Isto nos leva a discordar com o magistério da Igreja (Católica Romana) e a tal chamada infalibilidade Papal, e afirmar as Escrituras como única regra de fé e prática. Negamos que a tradição, ou os concílios, sejam iguais ou tenham a mesma autoridade que as Escrituras. Afirmamos que os Concílios tem errado no passado, e podem errar no presente e no futuro.

Discordamos que somente alguns cristãos sejam sacerdotes, entendemos que todos os cristãos são parte do sacerdócio universal dos crentes. E todos somos chamados a ser ministros, ainda que alguns sejam chamados e ordenados (separados) para cumprir o triplo ministério ordenado, também chamado de ordens.

Discordamos com a afirmação católica-romana de que a justificação seja pela fé e as boas obras, como também discordamos com o ensino de que o batismo nos regenere ou que Cristo esteja presente corporal e fisicamente na Santa Ceia, ou sacrifício perpétuo. Afirmamos dois sacramentos, como instituídos pelo próprio Jesus Cristo, e negamos a existência de sete sacramentos, como meios de salvação e santificação.

Discordamos com as práticas da Igreja Católica Romana referente à veneração e intercessão aos santos e a Maria, como a noção do purgatório, relíquias, indulgências e adoração ao santíssimo são práticas errôneas. Entendemos estas práticas, como repugnantes ao Senhor, Jesus Cristo, e às sagradas Escrituras.

Negamos os dogmas marianos da concepção imaculada da virgem Maria, sua ascensão corporal, perpétua virgindade, ou a possibilidade de Maria ser a Mãe de Deus e da Igreja.

Estas são algumas das principais diferenças entre a Igreja Anglicana e a Igreja Católica Romana, mas existem outras que poderiam ser consideradas.

Que somos...

A Igreja Anglicana, como uma Igreja Protestante e Reformada, reafirma seu testemunho constante contra todos os erros doutrinários, e rejeitamos todas as práticas, costumes e dogmas que sejam contrárias às Escrituras, como foram rejeitadas e abandonadas na Reforma da Igreja de Inglaterra.

Finalmente, reconhecemos a existência dos anglo-católicos, como um movimento que deseja levar de volta a Igreja Anglicana as costumes, crenças e práticas da Igreja Católica Romana. Este movimento dá ao termo “católico” um significado diferente ao qual tem sido apresentado neste tratado, e mostra a diferença deste movimento com a Igreja Anglicana. Acreditamos que os anglo-católicos tem distorcido a identidade e natureza da Igreja de Inglaterra e o Anglicanismo, e pensamos na urgência de promover os princípios da Igreja de Inglaterra.

+

0 comentários: