A tragédia chama a nossa porta


Hoje, vendo as notícias sobre Brasil, repare com está notícia, “Número de divórcios quase dobra em dez anos: hoje, são cinco milhões no Brasil.”


Realmente, esta notícia é uma tragédia a qual a igreja não está imune. De fato, os indicativos na própria igreja são indicativos de uma sociedade que perde os valores e a moral cristã, rapidamente.

O divorcio nunca pode ser considerado, como uma vitória, mas uma tragédia vividas pelas pessoas. Cada casal é um mundo, mas algumas situações poderiam ter sido evitadas com um conselho sensato no tempo certo.

Infelizmente, sempre tem uma parte que sofrem e, as vezes, todas as partes sofrem a situação que levou o divorcio. Inclusive, o divorcio atinge a sociedade através do impacto no emprego, nas amizades, no familiares e, é claro, nos filhos. Sem falar, o stress e dor causado no coração das pessoas.

A Igreja não pode ficar calada diante desta situação. Não é suficiente falar que o divorcio não é agradável aos olhos de Deus, mas a Igreja precisa ser um hospital para restaurar casais, curar as feridas do coração e preparar as pessoas para o casamento; do contrário, a situação simplesmente seguira piorando e causando mais tragédias ao nosso redor.

Realmente, precisamos considerar o ministério da igreja na vida dos jovens, dos casais e dos noivos. O futuro requer famílias saudáveis. Modelos e exemplos de vida para os casais que enfrentam problemas e dificuldades no casamento.

Deus nos ajudei neste tempo a ser a Igreja de Cristo vivo.

Leia o resto da notícia, aqui.

+

Um comentário: