Seja como Cristo e Conheça Cristo



Seja a atitude de vocês a mesma de Cristo Jesus, que, embora sendo Deus, não considerou que o ser igual a Deus era algo a que devia apegar-se; mas esvaziou-se a si mesmo, vindo a ser servo, tornando-se semelhante aos homens. E, sendo encontrado em forma humana, humilhou-se a si mesmo e foi obediente até à morte, e morte de cruz! Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:5-11)

Faz muitos anos C.T. Studd escreveu, “alguns querem viver perto do som dos sinos da igreja ou capela. Eu quero abrir uma loja de resgate a uma jarda do Inferno.”

Ele viveu as suas próprias palavras. Ele foi um dos líderes que formaram o Student Volunteer Movement (Movimento Voluntario de Estudantes) que inspirava a jovens das universidades a ser missionários. Mas não só tentava convencer outros jovens a ser missionários, como que ele mesmo foi quando tinha 23 anos de idade. Deu toda sua herança, a qual era considerável, e viveu uma vida simples entre os Chineses e, depois, Índias Orientais. Inclusive, estando enfermo, foi até África Central a pregar o evangelho.  Seu ministério foi longo até que foi ao lar com Jesus.

Evidentemente, nem todos estão chamados a viver vidas radicais, como C.T. Studd. Nem estou dizendo que todos vamos ser iguais. Contudo, a vida de C.T. Studd nos lembra que o Cristão precisa viver uma vida entregada aos outros.

Se nosso coração pertence a Jesus, então desejaremos trazer a glória de Deus ajudando a outras pessoas. Não estou falando de doutrinas erradas que são propostas do que tem sido chamado de “teologia de libertação.” Mas, da verdade do evangelho, se crescemos em Cristo, então seremos mais como o próprio Cristo.

Não mintam uns aos outros, visto que vocês já se despiram do velho homem com suas práticas e se revestiram do novo, o qual está sendo renovado em conhecimento, à imagem do seu Criador.” (Colossenses 3:9-10)

Jesus falou aos seus discípulos, “Digo-lhes a verdade: Aquele que crê em mim fará também as obras que tenho realizado. Fará coisas ainda maiores do que estas, porque eu estou indo para o Pai.” (João 14:12-12)

Disto estou falando, crescemos para ser iguais a Cristo. Se falamos que acreditamos em Jesus, então precisamos mostrar que realmente acreditamos através das nossas vidas e como agimos diante das dificuldades, sofrimentos, alegrias e desafios.

Lemos de novo, Filipenses 2.9-11, “Por isso Deus o exaltou à mais alta posição e lhe deu o nome que está acima de todo nome, para que ao nome de Jesus se dobre todo joelho, no céu, na terra e debaixo da terra, e toda língua confesse que Jesus Cristo é o Senhor, para a glória de Deus Pai.” (Filipenses 2:9-11)

Se acreditamos em Jesus, então nos submetemos aos ensinos e mandamentos dele. Do contrário, não podemos dizer que o temos na nossa vida.

Este texto nos lembra os versículos de Isaias que dizem, “Por mim mesmo eu jurei, a minha boca pronunciou com toda integridade uma palavra que não será revogada: Diante de mim todo joelho se dobrará; junto a mim toda língua jurará.”
(Isaías 45:23).

Esta escritura que faz referência a Jeová Elohim no Antigo Testamento, agora encontramos que se refere a Jesus Cristo. Aquilo que Jeová (o SENHOR Deus de Israel) diz referente a Ele, agora é dito de Jesus Cristo.

Portanto, vemos que Jesus é Deus incarnado. Se conhecemos a Jesus profundamente, então poderemos ter certeza de quando alguém se apresente diante de nós com outro evangelho (da prosperidade, por exemplo) ou nos ensina uma teologia (de libertação, por exemplo) nova, seremos capazes de perceber que estão apresentando um Jesus diferente.

Se conhecemos a Deus Trino, então poderemos viver a fé viva sem medos e enfrentar aquilo que vamos a encontrar no caminho.

Muitos cristãos hoje não são como Cristo, simplesmente porque tem acreditado em um falso evangelho. Deste modo, é impossível que eles possam mostrar os frutos do Espírito nas suas vidas.

Não conhecem a Jesus Cristo. Nem conhecem os mandamentos de Deus. Portanto, vivem acreditando que são uma coisa que infelizmente não são. Sem conhecer a Cristo e viver conforme o seu chamado, então não podemos dizer que somos dele. E se não somos dele, como poderemos ser Cristo para as outras pessoas? Sinceramente, é impossível.

Se você estão lendo este artigo, recomendo amado irmão e irmã em Cristo que pense se o evangelho que tem acreditado é o evangelho do Reino, ou é um evangelho de homens.

Ainda temos tempo de voltar as veredas antigas, como lemos em Jeremias 6.16, “Assim diz Jeová: Ponde-vos nos caminhos, vede e perguntai pelas antigas veredas, onde está o bom caminho; andai nele, e achareis descanso para as vossas almas. Mas disseram: Não andaremos nele” (Jeremias 6:16-16)

Cristianismo sem ser como Cristo não é Cristianismo. 

+

0 comentários: