Não deixe que te enganem...

Quero dizer que quando você ouve dizer que os Anglicanos somos a favor do movimento LGBT, não deixe que te enganem. NÃO SOMOS os ANGLICANOS. São os Episcopais da IEAB (Igreja Episcopal Anglicana do Brasil) que querem fazer seu o nome de Igreja Anglicana.

O problema não é que a IEAB seja a favor do movimento LGBT. O problema é que faz tempo que deixou de acreditar nas Escrituras e submeter-se ao nosso Senhor, Jesus Cristo.

Talvez, alguns dirão que nem todos os membros da IEAB formam parte disso. Contudo, não observo nenhuma ação pública contrária a posição que abertamente mais, e mais, paróquias da IEAB estão tomando.

Certamente, existe outro risco que é atual em contra os homossexuais, como se não fossem pessoas. Eu acredito que a posição certa, se encontre no posicionamento descrito na sua Carta Aberta (leia aqui).

Não deixe que te enganem... a próxima vez, quando escutes que os Anglicanos apoiamos a Parada Gay e o movimento LGBT, tem certeza que não somo os Anglicanos, mas sou os episcopais da IEAB.

+

4 comentários:

  1. Vergonhoso! mas é bom dar nome aos bois para que não sejamos injustos. Orbigado bispo, pelo esclarecimento! mas ainda gostaria de uma explicação de quem são, de fato, os episcopais e os anglicanos, e as suas diferenças no anglicanismo. Paz e bem!

    ResponderExcluir
  2. Houve uma época que a IEAB foi uma Igreja que anunciava as boas noticias do Reino, hoje vergonha para os cristãos que vivenciam o amor libertador do Reino. Para que usar eles a nomenclatura de cristãos se na verdade são sodomistas? Que eles pensem na ordem de Jesus "não se assentarem nas rodas dos escarnecedores".

    Rev. Ronaldo Ferreira Pinto

    ResponderExcluir
  3. É triste ver membros de igrejas como a anglicana e presbiteriana( não são de verdade, só dizem ser) apoiando coisas como esta...

    ResponderExcluir
  4. Fico muito triste em ver a IEAB descambar para um campo que não se coaduna com a fé cristã. Se não falho, foi a IPB que ajudou o trabalho evangelístico da IEAB no Rio Grande do Sul, abrindo mão de se estabelecer neste estado. Graças a Deus a IPB continua fiel às Escrituras. Triste também ao lembrar que a PCUSA também apostatou da fé e foi ela que trouxe o Evangelho de Cristo ao Brasil dando origem a IPB. Que Deus nos ajude a combater o erro e apontar para a cruz de Cristo aos que se enveredam por tão tortuoso caminho.

    ResponderExcluir