A natureza da oração

a natureza da oração cristã

A vida de oração é um constante desafio para todos os cristãos nos dias atuais. Se requer um acordar a importância e natureza da oração para que a comunidade cristã voltei novamente a uma vida sincera de oração.


"E, quando orarem, não fiquem sempre repetindo a mesma coisa, como fazem os pagãos. Eles pensam que por muito falarem serão ouvidos. Não sejam iguais a eles, porque o seu Pai sabe do que vocês precisam, antes mesmo de o pedirem" Mateus 6:7-8


Estive observando os livros que tenho sobre oração na minha livraria. São muitos, porque muito se fala muito de oração, e ouvimos muito sobre oração, contudo, são poucos os que conseguem definir o que a oração é. Assim, que vou tentar responder o que a oração não é para depois poder entender o que a oração é realmente

A Oração não é impor nossa presença


Quando era jovem, eu tinha um caráter bem forte, portanto, muitas vezes tinha a tentação de impor minha presença e meus desejos contra as opiniões dos outros. Às vezes, as pessoas atuam da mesma forma quando se aproximam a Deus em oração. Desejam impor seus desejos e sua presença à Deus. Isto não é oração. Deus está pronto para nos receber na sua presença, mas nós não podemos impor nossa presença ou desejo.

A oração não é uma intromissão na presença de Deus


Se algumas pessoas querem impor sua presença, outras pessoas acham que estão intrometendo-se e terminam por ter temor de aproximar-se a Deus. Contudo, temos que entender que Deus está sempre disposto a ouvir nossas orações. Deus nos convida a vir até Ele, “Clama a mim, e te responderei, e te anunciarei coisas grandes e inacessíveis, que não conheces” (Jeremias 33.3, veja também Salmos 50.15). Este é o mesmo Deus do que escreve Tiago, “Achegai-vos a Deus, e ele se achegará a vós” (Tiago 4.8). Lembremos sempre as palavras do Senhor, Jesus Cristo, “Peça... Busca... Chama...” (Mateus 7.7). Deus estava esperando para ter comunhão conosco, em todas as situações. William Law diz uma vez, “A oração é a máxima aproximação que podemos ter de Deus, e a maior alegria em sua pessoa que podemos desfrutar neste mundo.

A oração não é pressionar a Deus


Muitas pessoas podem pensar, ou atuar, como se a oração fosse a forma mais eficaz para pressionar Deus para conseguir a resposta desejada. Elas veem a Deus como um Deus relutante e restivo. Isto está longe da verdade. “Àquele que é poderoso para fazer bem todas as coisas, além do que pedimos ou pensamos, pelo poder que age em nós” (Efésios 3.20). Este é o nosso Deus. Não precisamos pressionar, somente con ar n’Ele.

A oração não é uma lei


Há pessoas que entendem a oração como uma lei. Portanto, acham que se seguem essa lei, vão conseguir certas coisas em troca, como se fossem premiadas por fazer certas coisas. Na verdade, a oração não funciona assim. Tampouco, vamos ser castigados, se não oramos. O que acontece é que se não oramos, não vamos ter comunhão com Deus, nem vamos entender sua perfeita vontade, nem ouvir sua voz, nem entender seus caminhos. Imagine como você pode conhecer seu pai ou mãe, se não fala com eles, regularmente. O objetivo não é o que conseguimos algo deles, mas estar com eles.

A oração não é uma lista de compras


Há pessoas que entendem a oração, como se fosse uma lista de compras. Deus sabe tudo, Ele é onisciente. Ele é perfeito no seu conhecimento, pode ter certeza disso. Não precisamos apresentar uma lista com as coisas que desejamos, ou queremos. Nem podemos surpreender o Pai com nova informação que Ele não seja consciente da mesma. O Rei Davi escreveu, “SENHOR, tu me sondas e me conheces. Sabes quando me sento e quando me levanto; conheces de longe o meu pensamento. Examinas o meu andar e o meu deitar; conheces todos os meus caminhos. Antes mesmo que a palavra me chegue à língua, tu, SENHOR, já a conheces toda” (Salmos 139.1-4). Não há nada escondido de Deus. O próprio Senhor, Jesus Cristo, falou duas vezes em Mateus 6 que Deus conhece nossas necessidades.

Talvez, você se pergunte, se Deus sabe todas as coisas, porque devemos orar? Oramos para que nossa mente e vontade sejam levadas a um lugar de acordo com a mente e a vontade de Deus, em cada área da nossa vida. Deus é um Pai que deseja ter comunhão com seus lhos. Ele sabem o que precisamos antes que levemos nossa petição, mas Ele deseja que fazemos conhecidas nossas petições diante d’Ele. Assim, Ele fala conosco, e nos ajuda entender Seus perfeitos planos e propósitos, nos transformando cada dia mais à semelhança do Seu Filho, Jesus Cristo.

A oração não altera a mente de Deus


A oração não é um truque para conseguir alterar a mente de Deus. Principalmente, porque Deus não muda, como acontece com os homens. A mente de Deus não muda, pode até mudar sua atitude, mas nunca muda seu proposito eterno. A oração não é um ato que fazemos para mudar a mente de Deus, mas é um encontro com Deus que muda nossa vida dia a dia. Quando oramos, oramos no nome de Jesus. Isto significa que oramos conforme quem Jesus é, em outras palavras oramos da mesma forma que Jesus orou, “não seja feita a minha vontade, mas a tua” (Lucas 22.42). Assim, percebemos que Deus está pronto para abençoar nossas vidas conforme toda benção espiritual, se estamos prontos a seguir a Jesus Cristo e obedecer aos Mandamentos de Deus. Não porque seja uma recompensa por sermos bonzinhos, mas devido a que Deus é um Pai pronto para abençoar e amar sua família que tem sido reunida em Cristo. Se estivermos prontos a ser transformados, então poderemos ver como já não oramos conforme os desejos na carne, mas conforme os desejos do Pai. Deste modo, desejamos obedecer e estar na perfeita vontade de Deus e, em harmonia, com o propósito de Deus para nossas vidas.

Termino este primeiro artigo, com esta definição, “a oração é um oferecimento dos nossos desejos a Deus, no nome de Cristo, para a glória d’Ele através da submissão completa da nossa vontade a Sua vontade pelo Espírito Santo.”

- Sola Scriptura -

____________
Texto da minha autoria publicado na revista "A Espada e a Espátura" do Projeto Spurgeon, Agosto de 2012.


0 comentários: