Jesus, uma esperança missional


O menino Jesus, uma esperança missional para um mundo que espera o mensagem de Cristo.


Nos encontramos às portas do Natal, temos passado várias semanas no tempo de Advento, e, agora, nos encontramos celebrando o Nascimento de Jesus, Emanuel, Deus conosco.

Enquanto escrevo estas palavras não posso esquecer os eventos e acontecimentos mais recentes na minha cidade natal, Benissa. E não posso deixar de lembrar o significado surpreendente da minha própria cidade. Benissa significa Filho de Jesus. Não existe um jeito mais profético de pensar que, nesta cidade de pouco mais de 12.000 pessoas, tem visto nascer nela dois bispos evangélicos.

O primeiro foi no século 19, e foi um dos principais líderes da Segunda Reforma Protestante da Espanha. Juan Bautista Cabrera abriu a primeira igreja evangélica na Espanha, estabeleceu o primeiro jornal evangélico na Espanha, foi peça chave em traduzir e escrever centenas de hinos que ainda são cantados em espanhol, e ajudou a estabelecer a Igreja Cristã Espanhola (depois seria chamada Igreja Evangélica Espanhola) unindo os presbiterianos, luteranos, congregacionalistas e outros líderes evangélicos em uma só igreja. Posteriormente, tendo problemas tal igreja, o futuro bispo evangélico, Juan Bautista, criou a Igreja Espanhola Reformada; hoje, Igreja Espanhola Reformada Episcopal (a igreja da Comunhão Anglicana na Espanha).

O segundo bispo evangélico nascido em Benissa é a pessoa que escreve. Se o bispo Cabrera foi um líder na fundação de uma igreja episcopal com um ethos reformado; em certa maneira, me sinto igualmente um pioneiro nesse sentido no Brasil. Evidentemente, estou longe de aproximar-me ao meu predecessor nesta terra natal.

Paradoxalmente, esta cidade, Benissa, perdeu as várias igrejas evangélicas que estavam presentes nela. Eu tive a alegria de estabelecer a primeira igreja evangélica em Benissa; infelizmente, não perdurou depois da minha ida ao Brasil.

Muitas das minhas orações têm sido dedicadas para que Deus tenha misericórdia e graça nesta cidade. Contudo, a escuridão e a maldade estão presentes de tal forma que surpreende a todos nós. A presença da maldade e o pecado nos são lembrados das formas mais diversas. No entanto, a vinda de Cristo era uma missão de resgatar o mundo da maldade e do pecado, e da escuridão, em que se encontrava o mundo. Jesus tinha a missão de trazer salvação onde não existia mais esperança.

Em Gálatas 4:4-5, lemos "Mas, vindo a plenitude dos tempos, Deus enviou seu Filho, nascido de mulher, nascido sob a lei, Para remir os que estavam debaixo da lei, a fim de recebermos a adoção de filhos." No Seu plano eterno, Deus preparou o mundo para que no momento certo na história da humanidade acontecerá a encarnação do Seu Filho unigênito para viver entre nós e, voluntariamente, entregar sua vida de forma sacrificial pelo mundo, uma vez e por todas.

0 comentários: