Como é o Brasil que você deseja?


Quem lembra das manifestações de faz um mês? Ontem, teve outras manifestações convocados pelos sindicatos e partidos marxistas, apoiados pelos movimentos sociais de esquerdas. Você acham que foram um sucesso?

Se observamos os resultados, foram um fracasso. Imaginem, hoje em dia, existem mais de 80,000 pessoas trabalhando para os sindicatos a tempo completo. Os sindicatos recebem milhões de reais cada ano dos próprios trabalhadores os quais não tem escolha. Me pergunto, “quanto tempo seriam capazes os sindicatos de sobreviver se os trabalhadores brasileiros não foram obrigados a dar um dia de salário?”

Se consideramos o fato de que todos os sindicatos juntos reúnem uns 7.253.767 membros afiliados; então, devemos considerar até que ponto ontem foi um sucesso.

A questão não é se tiveram, ou não, sucesso, porque seguiram lutando pela visão do Brasil que eles desejam, com êxito ou sem ele. E terminaram conseguindo, ainda em parte, aquilo que desejam.

Hoje, desejo perguntar aos meus leitores a seguinte pergunta: e você, como cristão, “qual é sua visão para o Brasil ?” “Esta baseada nas Escrituras ou em outras premissas?” “Ou será que não temos”

A um mês, as ruas de muitas cidades brasileiras se preenchiam de brasileiros reclamando um novo Brasil. Certamente, só precisou ganhar o Brasil uma nova Copa das Confederações, e chegar as ferias de Julho para que as mobilizações quase tenham desaparecido das ruas, ou, agora, só reúnem uns poucos milhares de pessoas.

Entretanto, as pessoas surgiam reclamando mudanças. E os cristãos, onde estavam? Estavam em casa criticando aqueles que estavam na rua? ou estavam na rua seguindo o mensagem daqueles que se manifestavam? Onde estava os cristãos?

Eu acredito que existem dois graves erros que os cristãos podem cometer neste contexto. Primeiro, não fazer nada, nem estar aí para tais mobilizações sociais. Segundo, participar sem voz própria, e seguindo a agenda dos grupos que se manifestam sem mais. Acredito que sã dois erros muito graves, porque os cristãos devemos ter uma visão clara do que desejamos para o nosso Brasil.

Os Anglicanos temos alguns princípios básicos que se encontra nos 39 Artigos da Religião:

ARTIGO XXXVII – DOS MAGISTRADOS CIVIS
O PODER do magistrado civil estende-se a todos os homens, tanto clérigos como leigos, em todas as coisas temporais; mas não tem autoridade alguma nas que são puramente espirituais. Portanto, reconhecemos apenas como sua prerrogativa, a qual tem sido dada por Deus nas Escritura Sagrada a todos os magistrados piedosos, o dever de governar justamente sobre todos os estados e pessoas sobre sua responsabilidade, e restringir toda maldade, manter o ordem e julgar os malfeitores e criminosos. E nós cremos ser um dever de todos os que professam o Evangelho, o obedecer respeitosamente à autoridade civil, regular e legalmente constituída. 
O Bispo de Roma não tem autoridade em esta Republica. 
Os Cristãos podem ser punidos pela lei da Republica com morte por crimes abomináveis e graves. 
É lícito aos cristãos, por ordem do magistrado, tomar armas e servir nas guerras.

ARTIGO XXXVIII – DE QUE NÃO SÃO COMUNS OS BENS ENTRE CRISTÃOS
As riquezas e bens dos cristãos não são comuns quanto ao direito, título e possessão. Todos, no entanto, devem dar liberalmente esmola aos pobres, segundo as suas possessões.
Este é o primeiro dos elementos que nos mostram uma visão Anglicana para um Brasil melhor, mas também nos inspira ler os votos que a Rainha da Inglaterra faz. Antes de ler os mesmos, preguntasse se um(a) Presidente poderia um dia a fazer tal votos também:
  • Solenemente promete e jura governar (nome do país), de acordo com suas respectivas leis e costumes?
  • Usará o seu poder para a causa da Lei e da Justiça, em Piedade, executado os mesmos em todos os seus julgamentos?
  • Fará todo na sua vontade para manter as leis de Deus e da verdadeira profissão do Evangelho?
  • Manterá ao máximo de sua força de vontade (nome do país) na Religião Reformada Protestante estabelecida por lei?
  • Manterá e preservará inviolável o acordo da Igreja Anglicana, e a doutrina, culto, disciplina e seu governo, como estabelecido por lei (nome do país)?
Se não temos uma visão do Brasil que queremos, então não é possível construir o Brasil que desejamos. Nesse caso, serão outros os que construíam o Brasil que eles desejam, querem e lutam para conseguir que aconteça um dia.

A Deus seja dada toda a glória, agora e para sempre. Amém.

+

0 comentários: