A prostituição da igreja


Este artigo poderia ser o tema de um livro e, possivelmente, poderíamos ter diversos capítulos. Já pensei em escrever, mas ainda está na pasta de projetos para ser realizados. Na verdade, faz tempo que desejava escrever sobre a prostituição da igreja, contudo sempre deixei para lá.

Na verdade nem o título é meu. Foi dado pela minha esposa faz uns meses. Chegou um momento que os absurdos observados, chegavam longe demais. E ela falou que a igreja estava sendo prostituída. Achei interessante a colocação dela.

A conclusão de que estamos em um momento onde a igreja se está prostituindo, vem de uma constante observação do que acontece na igreja hoje.

As igrejas já não tem preocupação do caráter dos seus líderes e, ainda menos, se os cristãos estão vivendo, como discípulos. Somente, se preocupam se os templos estão cheios de pessoas. Isto tem causado todo tipo de absurdos, como igrejas que vivem de campanhas, cada uma mais criativa e absurda que a outra. Até distorciam o evangelho a tal ponto que neguem reconhece mais a igreja.

Evidentemente, podemos todos pensar em certas igrejas, o problema é que tenho visto isto acontecer em igrejas as quais nunca pensei que poderia acontecer. Ai, a coisa se complica.

Ao mesmo tempo, nem sei mais quantas igrejas virtuais tenho visto surgir nos últimos meses. E, quando falou virtuais, realmente elas não vão além de um blog na internet. Então, pensou que não deve ser difícil encontrar pessoas machucadas em meio de tudo isto.

Se falamos de pastores, a coisa se complica ainda mais. Tem pessoas que são capazes de fazer qualquer coisa para conseguir o que querem. E quando falou qualquer coisa, realmente é qualquer coisa.

Tenho visto pastores mudando de igreja com mais rapidez de que eu consigo fazer um café express. E, ainda com maior rapidez, tenho visto líderes mudar de ideia e posições teológicas. Com certeza, podemos mudar de ideia e pensamento, mas isso sempre requer um tempo em que refletimos adequadamente sobre as diversas ideias.

O problema é que as mudanças acontecem, em mais de um caso, por interesses pessoais, não são mudanças verdadeiras. O engraçado, ou trágico, é que sempre vem vestidas de humildade e amor pelo rebanho.

Se pensamos na moral e ética dos pastores. Ai se que a coisa se complica demais. O jeitinho brasileiro está sendo desenvolvido ao seu máximo potencial pelos políticos e os pastores, nem todos, graças a Deus.

Eu já vi pastor tentando justificar o fato de morar com sua parcela e ter filhos sem estar casados civilmente e/ou religiosamente. Sendo que nem intenções ou remordimento mostraram quando isto foi descoberto. Agora sim, eles não tinham temor de destruir os seus líderes, porque não tinham sido ordenados no tempo que desejavam. Eles falavam os seus títulos e mudavam a voz a orar, contudo a família enfrentava crises atrás crises. Infelizmente, deveriam buscar emprego e cuidar da família, mas tem homens que buscam formas de escapar das suas responsabilidades.

Tenho visto pessoas ir a dormir e levantar como bispos ou arcebispos. Decisões tomadas sem o menor temor santo. Pessoas, que sinceramente, nem condição de ser coroinhas tem, mas todo tem seu lugar e espaço no ‘Circus Gospel.’

No ‘Circus Gospel,’ se vendem e compram títulos, se ordenam pessoas em poucas semanas e se aceita qualquer coisa em nome da graça e a o amor.

No ‘Circus Gospel,’ o que importa é ter diversão e entretimento, não importa se é vazio de conteúdo ou nada tem a favor da vida e crescimento espiritual.

No ‘Circus gospel,’ só importa o momento, a alegria e a festa. Se tem colorido, barulho e animação é legal, então tudo está certo.

No ‘Circus Gospel,’ tudo vale para ter mais audiência, mais dinheiro e mais atrações.

Enquanto isso, temos prostituído a noiva de Cristo. Nem estamos preocupados com este fato, porque as igrejas tem o que desejam e os pastores também. Assim, neguem segue mais o exemplo dos apóstolos.

São Francisco de Assis, Martinho Lutero e Thomas Cranmer, hoje seriam sido considerado como tolos. Os homens de Deus são ignorados, enquanto enganadores de plantão fazem das suas. Choram que não tem para pagar aluguel da igreja, mas compram carros quilômetros zeros e moram em condomínio fechados.

Como podemos seguir observando a igreja sendo maltratada assim?

Faz uns dias, alguém perguntava no Facebook, qual seria um motivo que nos poderia levar a revoltar diante da injustiça. Para mim, é a mesma que Jesus tive. Ele entrou no templo e observou com seus próprios olhos como tinham prostituído a Casa do Pai. E... pois isso.

Observou a Igreja, e clamou a Deus, “Senhor, tem misericórdia de nos, pecadores.”

+

2 comentários:

  1. O senhor falou por todos os cristãos que não se conformam com a igreja tomando a forma do mundo, com a relativização da doutrina cristã.

    A frase "igreja reformada sempre reformando" ficou adormecida muito tempo.

    Não estamos tirando o limo do tempo, estamos relaxando nos posicionamentos cristãos, estamos deixando os lobos comeram rebanhos inteiros.

    Precisamos ser dinamicos, reativos e vivermos, pregramos e defendermos o Evangelho

    Graça e Paz!

    ResponderExcluir
  2. Belo texto!! É verdade concordo em gênero número e grau!!

    ResponderExcluir