David Watson, o grande evangelista anglicano do século 20



Se existe um homem de Deus desconhecido da maioria dos cristãos atuais, tenho certeza que é David Watson. O Reverendo David Watson impactou fortemente toda uma geração de cristãos na Grã Bretanha, e foi usado por Deus para trazer muitas pessoas a Cristo.

Foi um defensor da unidade entre os cristãos. De fato, teve um amizade intensa e sincera com John Wimber, fundador das igrejas Vineyard. Estes dois homens de Deus chegaram ao acordo de que Vineyard não seria estabelecida na Inglaterra, mas eles fizeram uma parceria para que os ensinos do Reino fossem ensinados através do ministério do Rev David Watson e outros cristãos anglicanos. Isto foi um exemplo de unidade de coração.

Watson estudou em Wellington College e St. John's College, onde teve seu encontro com Cristo. Ele teve uma relação próxima com E. J. H. Nash e participou do seu ministério na universidade. Isto aconteceu por convite de David Sheppard, que mais tarde seria bispo de Liverpool.

Watson escreveu no seu livro, “Tu és meu Deus”: "Sem nenhuma dúvida posso dizer que a influência no meu entendimento da fé Cristã durante os meus cinco anos de Cambridge foi meu envolvimento com os ‘campos de Bash’.”

David Watson seria ordenado na Igreja da Inglaterra, onde começou a trabalhar com um amigo na paróquia de Gillingham, Kent.

Depois de três anos, David Watson aceitaria outra posição na Round Church em Cambridge. O Reitor desta paróquia era Mark Ruston.

Foi neste tempo que David Watson começou a buscar uma relação mais íntima com Deus. Estudando o livro de Atos e orando. Todas suas dúvidas seriam esclarecidas em um encontro com Dr Martyn Lloyd Jones. O Doutor, como era conhecido Lloyd-Jones, falou para eles da experiência que teve quando o Espírito do Senhor veio sobre ele pouco depois do Avivamento de Hebrides em 1949. Então, ele falou para os jovens, “acredito que vocês tem sido batizados com o Espírito Santo.”

Foi a partir desta experiência que sua vida e ministério mudou.

Despois do casamento, ele foi enviado a St. Cuthbert, York, em 1965. St. Cuthbert tinha menos de 12 membros em cada um dos cultos, e tinham planos de fechar em menos de um ano esta igreja. Deus usou poderosamente o Reverendo David Watson para transformar a situação e, em um ano, muitas novas pessoas conheceram a Jesus e começaram a participar regularmente nos cultos.

O crescimento de St. Cuthbert foi tão espetacular nos próximos anos que tiveram que ir para outra paróquia, já que St. Cuthbert não contava com suficiente espaço para reunir toda a congregação. Deste modo, a congregação de St. Cuthbert foi para St. Michael le Belfrey, York. Esta igreja se encontrava ao lado de York Minster, a Sé Episcopal do arcebispo de York da Igreja da Inglaterra. A congregação tinha crescido em poucos anos de 12 membros a mais de 600 membros.

Isto levou David Watson a realizar missões em outras partes da Inglaterra, onde muitas pessoas receberam a Jesus Cristo nas suas vidas e, assim, impactando cidades como Cambridge, Oxford, Durham, Southampton, Bristol, Leicester, Liverpool, entre outras.

Um evento que fez notícia foi um culto de Advento em York Minster, organizado pelo Rev David Watson. Este culto conseguiu que York Minster ficasse pequena para reunir toda a congregação que tinha sido reunida para louvar a Deus.

O coração de Rev David Watson não era só para ganhar almas a Cristo, mas era o desejo de ver o Reino de Deus. Por isso, esteve envolvido em iniciativas de reconciliação e ecumenismo no Norte da Irlanda. Assim, defendeu a importância do amor de Deus e a transformação da sociedade através da pregação do Evangelho.

Ao mesmo tempo, foi inspirador de uma renovação das artes criativas na igreja. Não em vão, criou grupos que se dedicavam a fazer banners na igreja para glorificar e louvar a Deus. Desenvolveu e criou um grupo de teatro na igreja, e podiam ver-se grupos de dança sacra durante os cultos e diversos grupos de louvor foram formados na igreja, e criaram iniciativas empresariais como a loja “Mustard Seed” (semente de mostarda).

Isto tudo acontecia enquanto o Reverendo David Watson viajava para diferentes partes do mundo para ensinar sobre o poder do Espírito, evangelismo e missões e o Reino de Deus.

Este tempo foi um tempo de muitas atividades com os Festivais da Fé, as semanas de renovação, as viagens ao exterior, pastorear St. Michael e uma comunidade de vida na casa pastoral. No seu livro, “Tu és meu Deus,” David Watson compartilha as dificuldades, fracassos e sucessos neste período. Isto mostrou o coração de um homem de Deus que nunca deixou de ser humilde diante d'Ele.

Em 1982, decidiu ir para Londres, tendo que deixar suas responsabilidades pastorais de St. Michael-Le-Belfrey, onde continuou escrevendo regularmente na revista Renewal (uma revista carismática evangélica), escreveu até um total de treze livros e ensinou até que foi à presença do Senhor, no dia 18 de Fevereiro de 1984.



David Watson, como seu amigo John Wimber, foram usados para curar centenas, se não milhares, de pessoas, contudo o câncer acabou com a vida deles. Sua história de luta contra o câncer pode ser lida no livro, “Fear nor Evil” (Sem medo do mal).

John Gunstone diz a respeito de David Watson: " É duvidoso que qualquer outro líder cristão Inglês tivesse maior influência neste lado do Atlântico desde a Segunda Guerra Mundial."

J. I. Packer chamou Watson de “um dos melhores cleros e mais conhecidos na Inglaterra."

+

0 comentários: