A Batalha Espiritual


Pois a nossa luta não é contra pessoas, mas contra os poderes e autoridades, contra os dominadores deste mundo de trevas, contra as forças espirituais do mal nas regiões celestiais” (Efésios 6:12)

A batalha espiritual é um conflito entre Deus e Satanás pelas almas dos homens e das mulheres. Satanás era o príncipe deste mundo (João 12.31) e deseja destruir a humanidade (1 Pedro 5.8) com o objetivo de produzir dor e sofrimento ao coração de Deus. Não em vão, lemos, “O ladrão vem apenas para furtar, matar e destruir; eu vim para que tenham vida, e a tenham plenamente. Eu sou o bom pastor. O bom pastor dá a sua vida pelas ovelhas” (João 10:10-11)

Cristo veio ao mundo, Deus incarnado,  para destruir a obra de Satanás (1 João 3.8) e resgatar-nos da opressão e prisão de Satanás (Lucas 4.18).  Depois da ascensão de Cristo, a Igreja recebeu o mandato do Senhor, Jesus Cristo, de continuar a missão de Deus de estabelecer e fazer visível o Reino de Deus em tudo o mundo. Assim, a Igreja estabelece o Reinado de Cristo na Terra, e diminui a autoridade e principado de Satanás na Terra.   

As armas são a oração intercessora, as disciplinas espirituais, a pregação do evangelho, os dons espirituais, a intimidade com Cristo, a comunhão e unidade da Igreja, os sacramentos, o discipulado e catequeses, a cura física e espiritual, libertação, a obra social, entre outras. Cada uma delas é importante, e a Igreja precisa de todas elas.

Não podemos esquecer que Cristo já venceu na Cruz. A Vitória sobre o pecado e a morte, agora é uma realidade. A Igreja precisa levar adiante a missão de Deus, fazendo visível o Reino de Deus no Brasil e no mundo todo. O Reino de Deus está em nosso meio.

Cristo nos ensina que o homem forte está amarrado, “E se eu expulso demônios por Belzebu, por quem os expulsam os filhos de vocês? Por isso, eles mesmos serão juízes sobre vocês. Mas se é pelo Espírito de Deus que eu expulso demônios, então chegou a vocês o Reino de Deus. Ou como alguém pode entrar na casa do homem forte e levar dali seus bens, sem antes amarrá-lo? Só então poderá roubar a casa dele” (Mateus 12:27-29, leia também Apocalipse 20.2). Então, não precisamos seguir amarrando alguém que já está amarrado. Satanás perde sua posição, como príncipe do mundo, cada vez que pregamos o evangelho, oramos, e avançamos o Reino de Deus através da Igreja de Jesus Cristo, una, santa, católica e apostólica (não estou falando do Vaticano ou Igreja de Roma, mas da Igreja verdadeira).

Satanás não pode seguir indo contra nós, nos acusar ou expor a dívida dos nossos pecados, ou continuamos vivendo com vergonha e dúvidas.  Somos livres para viver em Cristo, porque Ele tem triunfado sobre a Cruz, estamos agora em uma posição de vitória em Cristo Jesus. Nossa posição é um dom de Deus que se faz nosso pela redenção (somos feitos livres) e regeneração (nascemos de novo, somos novas criaturas) do Espírito Santo na nossa vida. Agora, precisamos ter certeza que temos a vitória sobre o pecado e a escravidão (Efésios 2:6; Efésios 6:11,13-14).

A Deus seja dada sempre toda a glória, agora e para sempre. Amem.

0 comentários: