Confesso, amo outra


Pode parecer muito forte esta afirmação, mas é certo. Estou namorado da noiva de outra pessoa. Amo loucamente a Igreja, a noiva de Cristo.

Sou Anglicano, porque amo a Igreja de Jesus Cristo una, santa, católica e apostólica. Sou apaixonado pela Igreja de Deus, sou louco, maluco, namorado, totalmente por ela.

A Igreja pode ser imperfeita aos nossos olhos, mas ela segue sendo a noiva de Cristo (Efésios 5:25-27,32), Jesus a comprou com o seu próprio sangue (Atos 20:28), e Cristo amou a igreja e a si mesmo se entregou por ela (Efésios 5:25). Como não poderia ser, se ela é a noiva de Jesus?

Ela pode parecer desunida diante do mundo, mas é ainda fértil para o Reino, produzindo nova vida entre os pecadores e ensinando o caminho mais agradável a Deus. Ela é UNA diante do Pai (Efésios 2.20; 1 Coríntios 12.27; Gálatas 3.27-28).

A Igreja una, é a "unidade na diversidade", como ensina o apóstolo Paulo, "Mas um e o mesmo Espírito distribui todos estes dons, repartindo a cada um como lhe apraz. Porque, como o corpo é um tendo muitos membros, e todos os membros do corpo, embora muitos formam um só corpo, assim também é Cristo. Em um só Espírito fomos todos batizados para formar, um só corpo..." (1Coríntios 12.11-12).

Pode ser manchada de pecados aos olhos dos homens, mas ela foi limpada pela obra redentora de Cristo na Cruz e nela brilha sempre a luz do mundo que veio a salvar os homens da prisão do pecado.

A Igreja é SANTA, porque foi transformada em uma nação santa (1 Pedro 2:9—10) e Deus nos declarou santos em Cristo (1 Coríntios 1:2), e pelo poder do Espírito, Ele nos está fazendo santos, tanto de palavra como obras, “sede santo porque eu sou santo” (Levíticos 11.44; 1 Pedro 1.16).

Como não vou amar a Igreja, se ela me ensinou sobre Jesus, mostrou o caminho e teve a paciência de exortar-me nos meus erros, ensinar-me os mandamentos de Deus, chorar comigo e viver juntos cada instante?

Ela me deu e continua me dando Jesus, mantendo vivos os ensinos e mandamentos do Senhor Jesus, através da história e os desafios que tem enfrentando através dos tempos, nas nações e nos locais mais diversos. As trevas mais profundas, nunca apagaram a luz que traz consigo.

A Igreja segue sendo CATÓLICA, porque está formada por homens e mulheres de todas as nações, povos e línguas, em todo tempo e em todo lugar, que adoram e glorificam o nome do Senhor, Jesus Cristo, e ensinam a obedecer tudo o que Cristo ensinou (Marcos 13.37; Romanos 16.26; Gálatas 3:28; Filipenses 2.10-11; Apocalipse 5:9; Apocalipse 7:9).

Esta Igreja que é chamada a ser agente do Reino e pregar as boas novas. Esta Igreja é APOSTÓLICA, sob a liderança dos bispos que seguem os passos dos apóstolos. Eles seguem adiante o mandato apostólico (Mateus 28.19-20; Marcos 13.10; Atos 1.8), através da tradição apostólica (Judas 3; Mateus 28.20; 1 Timóteo 3:15) pelo governo apostólico (Romanos 1.5; Atos 15; 1 Timóteo 1:3; Tito 1:5; Tito 2.5).

Ser Anglicano, é ser parte desta Igreja de Jesus Cristo una, santa, católica e apostólica. Eu amo esta Igreja. Afinal, se Deus ama a Igreja, quem sou eu para não amá-la?

+ Serie: Porque sou Anglicano +


3 comentários:

  1. É impossível amar a cabeça (Cristo), sem amar o corpo (a Igreja).

    Virgilio+

    ResponderExcluir
  2. Bispo Josep, o Senhor sempre me assusta com esses titulos sujestivos . Quando abri o facebook vejo escrito "Confesso, amo outra" fiquei espantado RsRsRs. Tema muito bom, concordo plenamente. As pessoas tem se desiludido com a "igreja", mas na verdade eles não conhecem A igreja ,aquela una santa católica e apostólica. Eles tem se desiludido com grupos que distorçem o evangelho para ganhar dinheiro e poder e colocam como se fosse "a igreja".

    ResponderExcluir
  3. De fato, as pessoas não se desiludem com a Igreja, mas com o que fizeram dela, ou o que colocaram no lugar dela. Vale o mesmo para aqueles que se imaginam decepcionados com Deus.

    ResponderExcluir